sexta-feira, 9 de abril de 2010

Sexo de Equivalentes

- Vou gozar...
- Eu também, vem Paulo, vem!
- Gozei...
- Mmmmmm... foi maravilhoso!

Ele sabia que ela não chegou lá, mas, como de costume, achou melhor não comentar. Sentou na cama e acendeu um cigarro enquanto ela lhe abraçava o pescoço como um gato que se esfrega nas canelas do seu dono.

- Você me chamou de paulo...
- Jura?
- Sim.
- Paulo é o nosso gerente do banco, lembra? Passei o dia resolvendo coisas no banco.

Mas isso pouco importava ao nosso amante. Era outra a pergunta que queria fazer.

- Você gozou? - Perguntou, timidamente.
- Sim, foi divino.

Ele se cala. Agora sabe mais ainda que ela não gozou. Pensa: "Num mundo regido pela lei da troca de equivalentes, quem goza primeiro, ri melhor. Quem sabe se o Paulo..."

Um comentário:

  1. se é dando q se recebe... a incerteza e a suspeita dele equivale ao lucro dela.

    enquanto isso::: “(...) quem sabe se o Paulo...” ... ganhou algo em troca??? talvez! acho q ela proporcionou em troca um gozooo de valor equivalente.

    cruel........ efetivamente nada nesse mundo é de graça!!!

    ResponderExcluir