segunda-feira, 7 de junho de 2010

Contra a luta de classes, a diversidade

Hoje celebrou-se a diversidade
Lindos homens, mulheres, transformistas e travestis
Desfilavam pela rua

Eles queriam muito ser diferentes
E eles queriam tanto ser diversos
Que eram todos iguais

Salvo os homens e mulheres que catavam latas,
Eu não conseguia identificar minha classe
Eles pareciam muito com os da outra classe

Pareciam tanto, que se vestiam igual
Vestiam todos a diversidade
Ao tentar ser diferentes

Os homens e mulheres da outra classe que gostam, que beijam, que lambem, que amam, que se deliciam com aqueles do mesmo sexo
Não ouvem, não sofrem, não choram, não escondem
As mesmas coisas que aqueles da minha classe

Eu procurei a minha classe
Mas ela era tão diversa
Que se parecia com eles...

6 comentários:

  1. Me fez lembrar a classe dos academicos marxistas...

    Classe média renegada que não nega os depositos familiares.

    Apesar da parada ser um espaço possível para as "bichas pobres", ao contrário das casas noturnas. Lutar pelo direito de transar, casar e ter filhos com pessoas do mesmo sexo não é uma luta classista, disso eles bem sabem, mas mesmo assim, sindicatos e movimentos sociais levaram seus caminhões para a avenida.

    ResponderExcluir
  2. Não é mesmo uma luta classista, pelo menos não como tem sido conduzido esse grande carnaval... Se isto é luta, sinceramente, sei não... há (muitas) controvérsias... Espaços possíveis são todos aqueles em que a burguesia nos permite passear. Nesta sociedade tudo está em disputa, etnia, gênero, sexualidade e o Sr Foucalt estaria muito contente com isso não é mesmo? Mas apesar disso, a propriedade (e também os corpos sob a lógica da propriedade privada) permanece intocável...

    ResponderExcluir
  3. Quanto aos depósitos, não costumo receBê-los, mas adoraria...

    ResponderExcluir
  4. marxistas de boteco e gays que lutam pelos seus direitos, mas não conseguem fazer a luta ecoar a partir de uma transformação maior não são diferentes.

    De uma coisa o Bruno está certíssimo: invisíveis continuaram a ser os catadores de latinhas....

    ResponderExcluir
  5. o que também vale para os anarquistas, liberais, liberais disfarçados de anrquistas...

    ResponderExcluir