sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Vozes...





Não se preocupe com os trinta dias de cama, a febre apenas acusa que a cura se avizinha
(A voz baixa de uma enfermeira)

Desconheça-se
(Uma moça sussurrava ao meu ouvido, no balcão de um bar)

Ei, você tem sonhos, desejos?
(Perguntava uma amiga, sem saber que me martelava a alma)

Enquanto ela vive, eu escrevo
(Pensei)

6 comentários:

  1. Eu o li de baixo para cima! Rrsrsrs e concluí muitas coisas...

    ResponderExcluir
  2. É o cravo do Memorial da Resistência, a foto é sua? Vi que vc recomendou um conto meu aqui no seu blog, obrigada e fico feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir
  3. Isso Dani, é o cravo do Memorial, e eu não recomendei o conto, recomendei o blog mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Então fico ainda mais contente por ter gostado do blog todo,rs

    ResponderExcluir